Primeira etapa do Rally Dakar

Uma especial relativamente curta para os padrões do Rally Dakar (277 quilômetros) foi capaz de trazer muitas dificuldades para boa parte da caravana. Se em edições anteriores as dificuldades da prova cresciam ao longo dos dias, desta vez a organização optou por desafiar os competidores já de início. O estágio entre Jeddah e Bisha exigiu muita navegação, se mostrou traiçoeiro para quem largou mais à frente e, com os trechos pedregosos, causou vários furos de pneus.

Nos carros, Carlos Sainz e Lucas Cruz fizeram valer toda a sua experiência para vencer a etapa com o Buggy Mini JCW e assumir a liderança geral, seguidos pelos companheiros de time Stephane Peterhansel/Edouard Boulanger. O destaque foi o ótimo desempenho de Marcelo Gastaldi e Lourival Roldan, com o Buggy Century CR6, em 11º. O piloto paulista foi o melhor estreante do dia e contou com toda a bagagem de seu navegador para não cair nas armadilhas do roteiro.

Guilherme Spinelli e Youssef Haddad foram vítimas de dois furos de pneu em seu Mini All4 depois de andarem ente os 15 primeiros por boa parte da especial. Terminaram em 29º, limitados pela poeira e pela dificuldade para retomar posições em caminhos mais estreitos. Dificuldades também para os portugueses Ricardo Porém/Jorge Monteiro, com o Borgward BX7 - ficaram em 42º. Os navegadores lusos tiveram domingo igualmente difícil: Benediktas Vanagas/Filipe Palmeiro (Toyota Hilux) concluíram em 32º, quatro posições à frente de Vaidotas Zala/Paulo Fiuza (Mini All4). Gintas Petrus/José Marques (Buggy Optimus) fecharam o dia em 50º.

Nas motos a navegação também fez a diferença e favoreceu quem largou em posição intermediária - a ordem foi definida no prólogo da véspera. Com o campeão Ricky Brabec e seu companheiro na Monster Energy Honda Joan Barreda perdidos logo na primeira parte da etapa, Toby Price levou a KTM 450 do time oficial à primeira posição, seguido de perto pelo argentino Kevin Benavides, melhor da equipe Honda.

Joaquim Rodrigues (Hero 450 Rally) não se sentiu à vontade na etapa e, depois de um percalço no roteiro, figurou em 22º. Cinco posições à frente do estreante Rui Gonçalves, com a Sherco oficial. O alemão radicado em Portugal Sebastian Bühler (Hero) teve dificuldades em andar na poeira depois de um pequeno erro de navegação - foi o quinto a largar - e fechou em 29º.

Nos UTVs/SSVs, destaque para a vitória de Cristina Gutiérrez Herrero/François Cazalet, com o Overdrive OT3 do Red Bull Junior Team. A espanhola é a primeira mulher a vencer uma etapa desde Jutta Kleinschmidt, em 2005. Reinaldo Varela/Maykel Justo (Can-Am Maverick X3) vieram em seguida mas, com uma penalização de um minuto, caíram para a quarta posição na classe T4 (modelos derivados de série). Austin Jones/Gustavo Gugelmin (Can-Am Maverick X3) confirmaram o bom desempenho da véspera, com a segunda posição geral, vencendo na T4. Lourenço Rosa/Joaquim Dias (Can-Am Maverick XRS) ficaram com a 22ª posição. Rui Carneiro/Filipe Serra (Can-Am Maverick) fecharam a etapa no 54º posto.



Nesta segunda-feira, a etapa 2 do Dakar levará a caravana de Bisha a Wadi Al-Dawasir, com 477 quilómetros cronometrados e a presença das primeiras dunas.

Rally Dakar 2021
Primeira etapa: Jeddah/Bisha (277km cronometrados)
Carros

1. Carlos Sainz/Lucas Cruz (ESP/Buggy Mini JCW)    3h05min56
2. Stephane Peterhansel/Edouard Boulanger (FRA/Buggy Mini JCW)    + 25s
3. Martin Prokop/Victor Chytka (CZE/Ford Raptor RS CC)    + 3min18s
4. Matthieu Serradori/Fabien Lurquin (FRA-BEL/Buggy Century CR6)    + 6min33s
5. Khalid Al-Qassimi/Xavier Panseri (EAU-FRA/Peugeot 3008 DKR)    + 8min10
11. Marcelo Gastaldi/Lourival Roldan (BRA/Buggy Century CR6)        + 13min54
29. Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (BRA/Mini All4)        + 36min33
32. Benediktas Vanagas/Filipe Palmeiro (LTU-POR/Toyota Hilux)        + 41min03
36. Vaidotas Zala/Paulo Fiuza (LTU-POR/Mini All4 JCW)        + 44min00
43. Ricardo Porém/Jorge Monteiro (POR/Borgward BX7)    + 48min51
50. Gintas Petrus/José Marques (LTU-POR/Buggy Optimus)    + 1h14min


Motos
1. Toby Price (AUS/KTM 450 Rally)    3h18min26
2. Kevin Benavides (ARG/Honda CRF 450 Rally)    + 31s
3. Matthias Walkner (AUT/KTM 450 Rally)    + 32s
4. Sam Sunderland (GBR/KTM 450 Rally)    + 2min03
5. Lorenzo Santolino (ESP/Sherco 450)    + 4min23
23. Joaquim Rodrigues (POR/Hero 450 Rally)    + 16min31
27. Rui Gonçalves (POR/Sherco 450)    + 27min33
29. Sébastian Bühler (POR/Hero 450 Rally)    + 31min30
63. Alexandre Azinhais (POR/KTM 450 Rally Replica)    + 2h01min07


UTVs
1. Cristina Gutierrez Herrero/François Cazalet (ESP-FRA/Red Bull Overdrive OT3)        3h41min37 (T4)
2. Austin Jones/Gustavo Gugelmin (EUA-BRA/Can-Am Maverick X3)    + 6min59    * vencedores na classe T3
3. Francisco López/Juan Pablo Latrach (CHI-ESP/Can-Am Maverick X3)    + 7min36    (T3)
4. Aron Domzala/Maciej Marton (POL/Can-Am Maverick X3)    + 7min43 (T3)
5. Reinaldo Varela/Maykel Justo (BRA/Can-Am Maverick X3)    + 7min48 (T3)    
22. Lourenço Rosa/Joaquim Dias (POR/Can-Am Maverick XRS)         + 56min27    (T4)
54. Rui Carneiro/Filipe Serra (POR/Can-Am Maverick X3)    + 4h39min54 (T3)


* resultados extra-oficiais

Roteiro
2/1    Prólogo: Jeddah (11km)
3/1    1ª etapa: Jeddah/Bisha (622km/SS: 277km)
4/1    2ª etapa: Bisha/Wadi Al Dawasir (685km/SS: 477km)
5/1    3ª etapa: Wadi Al Dawasir/Wadi Al Dawasir (630km/SS: 403)
6/1    4ª etapa: Wadi Al Dawasir/Riyadh (813km/SS: 337km)
7/1     5ª etapa: Riyadh/Buraydah (625km/SS: 419km)
8/1    6ª etapa: Buraydah/Ha'Il (655km/SS: 485km)
9/1    Descanso
10/1    7ª etapa: Ha'Il/Sakaka (SS: 371/etapa Maratona)
11/1    8ª etapa: Sakaka/Neom (709km/SS: 375km)
12/1    9ª etapa: Neom/Neom (579km/SS: 465km)
13/1    10ª etapa: Neom/AlUla (583km/SS: 342km)
14/1    11ª etapa: AlUla/Yanbu (557km/SS: 511km)
15/1    12ª etapa: Yanbu/Jeddah (452km/SS: 225km)

Mais posts relacionados

Conheça as motocicletas finalistas do Build, Train, Race

A próxima etapa serão os treinos em pista de terra para, no final, competirem nas corridas oficiais da Liga Brasileira de Flat Track

24 marcos e lendas de Le Mans

Façanhas, estatísticas e fatos que fazem das 24 Horas a maior prova de resistência do mundo

Mercedes-AMG comemora 50 anos da vitória nas 24 horas de Spa

Piloto brasileiro Felipe Fraga competirá pela AKKA ASP Team na classe "Pro". Serão 13 novos Mercedes-AMG GT3 participando em três classes diferentes

A Mille Miglia de 1955

Em 1º de maio de 1955, Stirling Moss e o co-piloto Denis Jenkinson venceram a 22ª Mille Miglia em um Mercedes-Benz 300 SLR

Brasil no Dakar

Pedras, pó, quebra e erros marcam primeira etapa dos pilotos portugueses nas motos

Publicidade