Jaguar E-Type faz 60 anos

Todos nós, que gostamos de automóveis, temos um preferido. Eu tenho vários, a lista é até bem grandinha. Mas o Jaguar E-Type, certamente, está entre os primeiros. Se não for o primeiro. As razões para essa predileção podem ser várias, afinal, é um dos automóveis mais bonitos da história. Mas uma razão jamais me saiu da mente.

Ainda muito pequeno, bem pequeno, por sinal, eu gostava de mexer nos objetos automotivos do meu pai. Entre eles, havia uma pequena coleção de miniaturas de ferro, quatro para ser exato, que eram proibidas. Com exceção das oportunidades em que ele me emprestava para dar uma "brincadinha", sob a sua severa supervisão. Depois, voltavam para suas respectivas caixinhas.

 

Claro, uma dessas miniaturas era a de um Jaguar E-Type, dourado, se não me falha a memória, roadster com a capota rígida à parte. Que carrinho lindo! Os outros três eram um Aston Martin, um BRM e um Vanwall, todos verdes, de competição. Mas o preferido era o Jaguar E-Type.

 

O tempo passou e esqueci desses carrinhos. Até que um dia, já bem grandinho, fui até a casa de meu pai e vi aquele E-Type todo massacrado, pisado e sem a capota. A caixinha? Sumiu. Sempre achei que objetos importantes deviam ficar fora do alcance dos netos. Mas vô é vô.

 

Consegui salvar os três ingleses de competição, que estão na minha coleção até hoje, mas aquele Jaguar não teve mais jeito

Consegui salvar os três ingleses de competição, que estão na minha coleção até hoje, mas aquele Jaguar não teve mais jeito.

 

Será que foi isso que me fez gostar do carro, sem ter sequer visto um de perto? Depois disso, pilotei bastante o Jaguar E-Type, inclusive até quase comprei um, que havia sido emprestado a mim para uma reportagem na revista. Estava à venda por um valor alto, na época, mas que eu poderia ter me esforçado para tê-lo. Hoje vale, pelo menos, umas trinta vezes mais.

 

Pois é, neste 15 de março próximo, o Jaguar E-Type, que foi revelado no Salão de Genebra nesse dia de 1961, completará 60 anos. Para comemorar a data, a Jaguar está lançando 12 exemplares restaurados de fábrica, sendo seis cupês e seis roadsteres, com alguns itens especiais. Apenas seis felizardos terão esses carros, já que eles serão vendidos aos pares, um cupê e um roadster para cada um.

 

Cada carro terá um motor XK de 3,8 litros e seis cilindros, com câmbio manual de cinco marchas especial, com engrenagens helicoidais e carcaça reforçada. Para evitar o superaquecimento, que esse modelo costumava sofrer, foi criado um novo radiador com um ventilador de resfriamento eletricamente controlado. E o sistema de escapamento é de aço inox. Um sistema de entretenimento moderno também faz parte dos carros.

 

Não foi divulgado o preço dessa brincadeira, mas podemos estimar alguma coisa bem salgada. Para se ter uma ideia, um Jaguar E-Type padrão, restaurado na fábrica, custa o equivalente a 355 mil dólares. Multiplique por dois e acrescente o valor intrínsico de uma edicão especial. Muito especial. O resultado será o que eles realmente valerão.

 

Gabriel Marazzi

 

Interior do cupê

 

Interior do roadster

 

Um novo sistema de arrefecimento foi criado para evitar superaquecimento

 

Motor XK de 3,8 litros de seis cilindros em linha

 

Sistema de entretenimento moderno, mas de aparência retrô

 

Mais posts relacionados

Um primeiro dia frio e molhado em Suzuka

O primeiro dia do GP do Japão teve condições frio e chuva

Royal Enfield amplia opções de cores da Himalayan

Três novas cores já estão disponíveis em toda a rede de concessionárias da marca sem mudança de preço

BYD Dolphin Mini é apresentado em São Paulo

Modelo pretende seguir os passos do "irmão mais velho" BYD Dolphin

Citroën 2 CV comemora seu 75º aniversário

Citroën 2 CV teve 5.114.969 unidades produzidas entre 1949 e 1990

Este Ford Modelo 18 de 1936 será o destaque do 30º Encontro Sul-Brasileiro de Veículos Antigos

O encontro ocorrerá nos dias 17, 18 e 19 de novembro nos pavilhões da Fundaparque, em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha

Publicidade