Produção e Vendas de Motocicletas Em Queda No Mês de Julho

Foram produzidas 75.233 motocicletas no mês passado, o que representa uma queda de 7,6% em relação a junho (81.387). Já na comparação com 2015, quando foram fabricadas 102.450 unidades, houve retração de 26,6%. Os dados foram divulgados pela ABRACICLO – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares. Seguindo a tendência de retração do mercado, as vendas no atacado – para as concessionárias – sofreram queda de 7,2%, totalizando 71.760 unidades frente às 77.368 vendidas em junho. Se comparado ao ano anterior, o recuo é de 23,4%, quando foram comercializadas 93.654. “O segmento ainda sofre com os impactos da crise político-econômica. Observamos com cautela o mercado. De qualquer forma, a tendência aponta para certa estabilidade nos próximos meses, considerando que, historicamente, trata-se de um período mais favorável para os negócios com motocicletas”, afirma Marcos Fermanian, presidente da entidade. Diferente do registrado até o momento, as vendas externas sofreram retração de 50,4% em julho, com 3.798 unidades frente às 7.657 unidades comercializadas em junho. Em comparação com mesmo mês de 2015, a queda foi de 55,7%. No acumulado de janeiro a julho, no entanto, que totalizou 34.932 unidades, as exportações de motocicletas cresceram 30,3% comparadas ao volume de igual período do ano passado (26.815 unidades). Com base nos dados de licenciamentos do Renavam, as vendas no varejo apresentaram uma pequena reação em julho. Frente ao mês anterior, foram licenciadas 74.417* motocicletas, o que representa um aumento de 1,5% ante o volume de junho, com 73.343 unidades. Já em relação a igual período de 2015, os números apresentam queda de 30,9% (107.741). Mesmo com um dia útil a menos que o mês anterior, a média diária de vendas apresentou aumento de 6,3%, passando de 3.334 para 3.544 motocicletas em julho. Porém, na comparação com julho de 2015 (4.684), que teve dois dias úteis a mais que este ano, houve uma retração de 24,4%. Foram desconsiderados os ciclomotores usados, cujo licenciamento junto aos Detrans passou a ser obrigatório a partir da Lei nº 13.154, de 30/07/2015, e da Resolução Contran nº 555/15, de 17/09/2015.

Mais posts relacionados

A volta da Brough Superior

O lançamento da AMB 001 Pro da Aston Martin e da Brough Superior foi realizado no EICMA Milão Moto Show. A Supermoto exclusiva de rua segue a trilha de sucesso da primeira moto da Aston Martin, a AMB 001. A potência foi ampliada em 25% e chegou a 228 cv (225 hp) na comparação com a antecessora. A Produção é limitada a apenas 88 unidades. No Brasil, mediante encomenda de cliente. A inspiração da AMB 001 Pro veio do hipercarro Aston Martin Valkyrie AMR Pro com o objetivo de atrair aqueles em busca das emoções do motociclismo.

BMW K 1600 Bagger disponível para pré-venda

A nova BMW K 1600 Bagger já está disponível para pré-venda no Brasil, importada de Berlim, na Alemanha, com preços entre R$ 306.500 e R$ 326.500

Descoberta histórica do protótipo de uma motocicleta Triumph de 1901

A Triumph anuncia um incrível achado histórico, descoberto e restaurado pelo principal colecionador vintage da Triumph, Dick Shepherd

Royal Enfield apresenta novas cores da Twins 650

Interceptor e Continental GT em 12 novas combinações chegam às concessionárias da marca

Pirelli apresenta novo pneu para motos esportivas

O pneu Diablo Rosso IV representa a quarta geração da família Diablo Rosso

Publicidade