Receba nossa newsletter

Motocicletas » Avaliações

A volta da Honda Twister 250

Os brasileiros são fissurados em cilindrada. Mas qual povo que curte motores que não é? O fato é que o número que expressa o volume deslocado pelos pistões em um motor a combustão interna é sempre visto de uma forma especial, quase mágica. Se é grande, indica vigor, se pequeno, se torna engraçadinho. Quando indicado em litros, esse volume, mais conhecido por “cilindrada”, adquire poderes especiais. A unidade, ou seja, um litro – que equivale a 1.000 cm3 –, é vista com desprezo em um automóvel, mas nas motocicletas é o que mais se aproxima da perfeição. Só que as frações dessa unidade perfeita também são consideradas mágicas. Pelo menos para as motocicletas. Pura matemática. Tanto floreio apenas para dizer que a nova motocicleta da Honda é matematicamente perfeita. É uma 250 cm3. Um quarto de litro. É a nova Twister.

Já ouvimos esse nome, não? A Honda CBX 250 Twister, que foi lançada no Brasil em 2001, tinha muitas virtudes, entre elas a relação geométrica mais favorável para um motor monocilíndrico, com a cilindrada exata de 249 cm3. Motocicleta valente, cabeçote DOHC de quatro válvulas e câmbio de seis marchas. Brincava em cima de sua maior rival, a Yamaha Fazer, que se gabava de sua injeção eletrônica (a Twister ainda tinha carburador). Para tristeza das cabeças exatas, que historicamente sempre cultuaram o quarto de litro como cilindrada mágica, ela se aposentou em 2009 para dar lugar à nova Honda CB 300R. Maior cilindrada, porém menor prestígio. Pelo menos para quem sabia que aquela era a cilindrada ideal para um mono. É que a CB 300R tinha o mesmo bloco da Twister, só que com cilindrada aumentada para 291,6 cm3, o que o tornou meio cabeçudo (quando não há muita progressividade nas acelerações e há maior incidência de vibrações indesejáveis). Mas como o que é bom sempre volta, está aí novamente a Twister, desta vez com o nome completo de Honda CB 250 Twister. Mas pode chamá-la de CB Twister.

Está bem claro que a omissão da cilindrada no nome oficial da nova motocicleta visa “não lembrar” os interessados de que a cilindrada da Twister é menor do que a do modelo que a sucedeu. Mas, neste caso, isso é o menos importante, já que a CB Twister é notadamente melhor que a CB 300R, em todos os aspectos.

O novo motor, que não tem nada em comum com o da antiga CBX Twister, é um SOHC (comando único no cabeçote) de apenas duas válvulas, enquanto que antigo era um DOHC de quatro válvulas, a mesma configuração da CB 300R. Sobre a Twister original, a grande vantagem da nova é o motor mais suave, com maior ênfase no torque em baixas rotações, devido ao maior curso do pistão, e a alimentação por injeção (flex). E sobre a CB 300R, as vantagens são ainda maiores, com destaque para a volta do câmbio de 6 marchas (5 na 300) e uma geometria de suspensão dianteira mais favorável ao conforto. É claro que as potências nominais são coerentes com os tipos de motores, a CBX Twister tinha 24 cv, a CB 300R tinha 26,5 cv e a nova CB Twister tem apenas 22,6 cv.

A nova Honda CB Twister tem a missão de reposicionar a marca no segmento de média cilindrada, com um modelo resistente e de baixa manutenção. Produzida em Manaus, AM, estará disponível nas versões Standard ou com freios ABS. As semi-carenagens laterais e a rabeta seguem um estilo de inspiração esportiva e o painel de instrumentos digital tem conta-giros, velocímetro, hodômetros total e parcial, indicador de nível de combustível e as luzes de injeção eletrônica, neutro, farol alto e piscas. O tanque de combustível é de 16,5 litros e o bocal é do tipo abastecimento rápido. Farol e lanterna traseira são de leds.

As rodas são de liga-leve e os pneus são radiais sem câmara Pirelli Diablo Rosso, exclusivos para a CB Twister, com medidas 110/70R-17 na dianteira e 140/70R-17 na traseira. O chassi é do tipo diamante, com tubos de aço com dupla trave e estrutura compacta. O peso total é de 137 kg na versão Standard e de 139 kg na versão equipada com freios ABS.

Rodando com a nova Honda CB Twister é fácil notar o quanto que sua dirigibilidade é superior à da Honda CB 300R, que deixa de ser produzida. O motor é mais suave e progressivo, apesar de um pouco menos potente, mas com nível de vibrações muito mais baixo, quase imperceptível. Tecnicalidades à parte, uma das melhores notícias mesmo foi o retorno do tão festejado quarto de litro, que veio junto com o resgate do nome Twister.

 

Publicações recentes

Automóveis

Ford Corcel faz 50 anos

O Corcel teve como base o projeto “M”, que a Willys-Overland do Brasil desenvolvia em parceria com a Renault quando foi adquirida pela Ford em 1967

veja mais

Motocicletas

Honda apresenta versão 2018 da CBR 1000RR Fireblade

Modelo chega na versão 2018 com grafismo atualizado e muita tecnologia

veja mais

Utilitários

Lifan X80, um suv chinês de respeito

A Lifan enfrenta alta concorrência entre os suv de sete lugares com seu novo X80

veja mais

Carros no cinema

O BMW M5 no filme “Missão Impossível – Efeito Fallout

No novo filme, o agente secreto Ethan Hunt, vivido por Cruise, reúne novamente sua equipe em uma corrida contra o tempo após uma missão fracassada

veja mais

Automóveis

Suspendisse tristique nisi ante, ac condimentum magna tempor at

Nullam in molestie arcu. Vestibulum sollicitudin neque nec bibendum dictum. Vestibulum et enim pulvinar, interdum lectus sit amet, volutpat nibh. Nulla tincidunt nunc sed nisl luctus vehicula. Vestibulum nec dapibus velit.

veja mais

Motocicletas

Suspendisse tristique nisi ante, ac condimentum magna tempor at

Nullam in molestie arcu. Vestibulum sollicitudin neque nec bibendum dictum. Vestibulum et enim pulvinar, interdum lectus sit amet, volutpat nibh. Nulla tincidunt nunc sed nisl luctus vehicula. Vestibulum nec dapibus velit.

veja mais

Utilitários

Suspendisse tristique nisi ante, ac condimentum magna tempor at

Nullam in molestie arcu. Vestibulum sollicitudin neque nec bibendum dictum. Vestibulum et enim pulvinar, interdum lectus sit amet, volutpat nibh. Nulla tincidunt nunc sed nisl luctus vehicula. Vestibulum nec dapibus velit.

veja mais

Carros no cinema

Suspendisse tristique nisi ante, ac condimentum magna tempor at

Nullam in molestie arcu. Vestibulum sollicitudin neque nec bibendum dictum. Vestibulum et enim pulvinar, interdum lectus sit amet, volutpat nibh. Nulla tincidunt nunc sed nisl luctus vehicula. Vestibulum nec dapibus velit.

veja mais